Serendipity

The laws of chance, strange as it seems,
Take us exactly where we most likely need to be
[David Byrne]

domingo, 17 de fevereiro de 2008

O jardim infantil

Ultimamente tenho ouvido falar muito de escolas infantis e fiquei a saber que aquela onde andei está na moda. Mas na escola infantil o importante eram as pessoas e essas calculo que, passados 25 anos, não sejam as mesmas. A Marília, a Ana, a tante Nora, a Cuca (ainda não falei na Cuca) e o Senhor Oliveira:

    Fiz a primária num colégio chamado Jardim Infantil Luso-Suíço; o mais parecido com mandar as filhas estudar para a Suíça que os meus pais arranjaram. Ia para a escola na carrinha do Sr. Oliveira que tinha como "hospedeira" a D. Arlete (a quem todos nós chamávamos de "Dona Arrelete", sabíamos lá dizer Arlete. Ainda hoje não sei se é assim que se escreve, deve ser francês).

    O Sr. Oliveira gostava de mim, apesar de eu ser uma terrorista, e convidava-me a sentar à frente, ao pé dele. Eu assim fazia, quase sempre, porque era uma grande distinção. O Sr. Oliveira também tinha a particularidade de, quando a viagem ia adiantada em relação aos horários impostos, parar no jardim em frente ao cemitério dos Prazeres e deixar-nos ir brincar por uns 20 minutos, sob a vigilância dele e da D. Arlete. Ele não queria ser, nem era, só o motorista da carrinha. A carrinha do Sr. Vieira nunca teve metade da piada.

7 Comments:

Blogger PG said...

Eu também andei no então chamado Jardim Infantil Luso-Suíço, de 1967 a 1974. A funcionária que nos abria a porta da escola era a Antónia. Andei na carrinha conduzida pelo Sr. Oliveira (nós chamávamos-lhe a carrinha da A(r)rlete; a outra era a da Alda). A Tante Nora era de facto uma figura autoritária e temida, tal como a Dona Viviana, que foi a minha professora da quarta classe. Hoje, contudo, recordo-as com alguma ternura devida, certamente, ao passar dos anos e à nostalgia daqueles tempos que este post em mim evocou.

9:23 da tarde  
Blogger DarkAngel said...

Olá, por acaso estava aqui entretido quando venho parar a este blog e, tive que deixar aqui um comentário, apesar deste "post" já ser de 2008.
Jardim Infantil luso-suiço, adorei a primária que lá fiz, e tambem eu ia na carrinha do Sr. Oliveira, lembro-me bem de ir brincar para o jardim quando iamos adiantados, e da paciência que a Dona Arlete tinha para comigo, era sem duvida um terror.
A professora Gina e como ela me ensinou a ler, em suma, só boas recordações, tão boas que.... a minha filha anda lá agora. :)

11:15 da tarde  
Blogger sandrosga said...

Não posso deixar de comentar. Eu também andei nesse colégio e além disso sou filha da Marília, a professora de música. Também ía na carrinha do sr Oliveira - era das últimas a sair.
Muitas dessas professoras ainda estão no activo, nomeadamente a minha mãe, num colégio mais perto do Jardim - o Externato Rainha D. Amélia. A Gina é a directora. E a Joaninha também lá está. Foi fantástico descobrir este post.

1:30 da tarde  
Blogger Sam said...

Voltei a este post por ter descoberto recentemente o grupo "Ex-alunos do Luso-Suiço" no Facebook e fiquei bem surpreendida com estes comentários. Obrigada! (Sandra, lembro-me bem de ti por seres filha da Marília - sorte suprema - e da turma da minha irmã Elsa).

12:07 da manhã  
Anonymous eduardo said...

Olá malta, tambem andei ás ordens da Tante Nora, puxa! Já li os vossos comentários e recodei muitos desses nomes com saudade, mas há uma pessoa que aqui se esquecem que era a cozinheira D. Isaura, dava-me sempre bolachas Maria com manteiga enquanto esperava que o meu pai me viesse buscar, era quase sempre o último a sair. Bjs para todos

10:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá a todos,
Os vossos comentários já têm uns anos mas estão sempre actuais... porque andámos todos no Luso-Suíço há um montão de anos! Adorei reavivar todos os nomes conhecidos, desde a Isaura à Tante Nora e à D. Viviana, que também foi minha professora. Claro que também recordo a Joaninha e muitas outras pessoas daqueles tempos... já é no antigamente... lolol
As memórias e a nostalgia são coisas muito boas :-)
Bjs e Abrçs para todos
Filipe Carvalho

4:27 da tarde  
Anonymous Sita Turpin said...

Estamos em 2015 e descobri este blog. Eu e os meus manos andámos nesta escola foram tempos incríveis. Estão a esquecer-se da professora Cecília que era quase tão temida quanto a professora Viviana. Eu era da volta da Alda e o condutor era o Sr. Vicente. Recordo igualmente a Marieta, a prof. Ilda, Brigitte, a outra prof. colega da Cuca( não me recordo do nome), recordo com saudade o castelo do recreio, o "hände whaschen" da Tante Nora quando iamos almoçar, a Elsa prof. de música, a Paulina Cardoso de ginástica sei os, tantas recordações e que boas. Em 1991 fui ao colégio pq infelizmente o meu pai faleceu e passei por lá, soube entretanto que quando da comemoração dos 25 anos eu fui considerada a pior Pratinha que por lá tinha passado. Foi bom recordar!😍😍😍😍

9:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home