Serendipity

The laws of chance, strange as it seems,
Take us exactly where we most likely need to be
[David Byrne]

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Baixa por desgosto

Em prol da defesa dos direitos dos trabalhadores, penso que será de reivindicar a implementação de uma “licença de apaixonado” e de uma “baixa de desgostado”, pelo período mínimo de um mês para cada uma, renovável por indicação de uma junta de amigos e/ou familiares. Tendo em conta o meu caso concreto, admito uma limitação legal que imponha alguma carência temporal quanto ao gozo destes direitos.

Copiei este primeiro parágrafo de um email que enviei a uma amiga aqui há uns tempos, quando andava com esta ideia e a expunha a quem me ouvisse, ainda que, voltando ao meu caso concreto, não seja beneficiária de quaisquer baixas ou licenças concedidas a trabalhadores dependentes. No fundo, a ideia era obter um tratamento especial no trabalho durante estes períodos, como se tivesse 40º de febre.

O que não deixa de me surpreender é verificar que tudo aquilo de que nos consigamos lembrar, por mais fantasioso que nos pareça, pode tornar-se real.

    Japanese firm offers "heartache leave" for staff

    Staff aged 24 years or younger can take one day off per year, while those between 25 and 29 can take two days off and those older can take three days off, the company said.

    "Women in their 20s can find their next love quickly, but it's tougher for women in their 30s, and their break-ups tend to be more serious," Hiradate said. [daqui]

É verdade que "aconteceu no Japão" é o grau mais próximo da pura ficção, logo a seguir a "li na internet", ainda mais neste caso, sabendo-se que é um país bem sovina no que toca a férias pagas.

2 Comments:

Blogger Meg said...

A ideia da baixa por desgosto amoroso parece-me brilhante. Gostava de a ver aplicada no nosso querido País. (hi, hi, hi)

12:45 da tarde  
Blogger Sam said...

Eu acho que a "licença de apaixonado" fazia mais falta.
O desgosto torna-me apaixonadamente dedicada ao trabalho (que nunca me desilude) e seria uma pena desperdiçar essa energia.

1:08 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home