Serendipity

The laws of chance, strange as it seems,
Take us exactly where we most likely need to be
[David Byrne]

sexta-feira, 8 de setembro de 2006

No país das assimetrias

Quando a roupa do meu filho deixa de lhe servir e os brinquedos já não se adequam à idade dele, dou-os (quanto a estes últimos, após o prévio consentimento do miúdo, claro). Foi isso que fiz com um triciclo e um pequeno camião que se encontravam ainda em bom estado.

Desloquei-me então à Casa do Gil. Toquei à porta e entrei num espaço com óptimo aspecto, um grande jardim, um ambiente sereno e uma casa linda a cheirar a novo. Fui atendida por um rapaz muito simpático que agradeceu a minha contribuição mas que me explicou que dada a mediatização da instituição e das consequentes ofertas, não necessitavam daquele tipo de artigos.

Surpreendida e contente, resolvi ir bater a outra porta, à da Associação Sol, situada na Tapada da Ajuda que cuida de crianças infectadas pelo vírus da SIDA. Apesar de me terem recebido com a mesma simpatia, tudo me pareceu diferente. Aqui, não havia jardim, a casa parecia ser mais pequena e o estado de espírito bem menos confiante. Aceitaram de imediato o que eu tinha para dar e quando perguntei o que é que lhes fazia mais falta, responderam-me com um ar apreensivo: fraldas e papas.

Fiquei com um nó no estômago. Esta instituição necessita do básico.

2 Comments:

Blogger Varanda said...

...e nós oferecemos quase sempre o supérfluo...

11:28 da manhã  
Blogger BlueAngel said...

aí está uma informação que deveriaciorcular pela net via mail e não aquele mail com mais de 500 anos que diz q eles precisam de roupa para os meninos! enfim...

3:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home