Serendipity

The laws of chance, strange as it seems,
Take us exactly where we most likely need to be
[David Byrne]

segunda-feira, 4 de setembro de 2006

No coração desta terra

Não sugiro a leitura deste livro de J. M. Coetzee a quem se encontrar num estado deprimido ou equivalente.

A história de uma mulher que habita uma quinta algures na África do Sul é tão desinteressante, quanto violenta. Este paradoxo torna-se muito desconfortável, assim como as palavras que ela usa (a narrativa é feita na primeira pessoa), por serem muito gráficas e mórbidas.

A escrita deste autor galardoado com o Prémio Nobel de Literatura, apesar de estranha, é cativante mas reconheço que não me apetece conhecer melhor a sua obra, com receio de voltar a ler um texto tão pesado e sufocante quanto este.

3 Comments:

Anonymous P. said...

Não, não é ela que narra, é o pai dela. O livro é a história dele e a desgraça dela é um dos episódios.

11:14 da tarde  
Blogger R said...

Li o "Desgraça" e "pesado e sufocante" são expressões que se adequam. Mas recomendo na mesma.

10:22 da manhã  
Blogger Meg said...

Caro p.
É óbvio que não devemos estar a falar do mesmo livro.

1:15 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home