Serendipity

The laws of chance, strange as it seems,
Take us exactly where we most likely need to be
[David Byrne]

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

O Breno

A estrela do momento no bairro já não é a Nayma, que mora na minha rua onde também se vê bastante aquele rapaz da Sic Notícias, é o Breno. Apareceu no final do Verão de 2008 com os panfletos personalizados deixados nos pára-brisas. O nome e a produção ao nível do guarda-roupa chamaram-me a atenção. Analisei demoradamente o folheto, guardei-o, mostrei-o, debati-o.

Isso explica que passados uns meses o tenha reconhecido, com o fato reluzente, um sobretudo sobre os ombros e um lenço na lapela, a colocar mais uma vez a sua foto no vidro dos carros. Depois disso passei a vê-lo com frequência. De manhã, quando saio de casa, encontro-o a passear por ali, a descer ou a subir a rua em passo lento e olhar vigilante, como se viesse cobrar a taxa da máfia ao comércio local.

Entretanto, a estratégia de divulgação teve um novo e original impulso na madrugada deste Sábado: duas ou três ruas de carros enfeitados com balões vermelhos no retrovisor. Estava mais bonito do que as decorações de Natal. Eu também recebi um.

3 Comments:

Blogger dan said...

É mesmo, também já o vi "a descer ou a subir a rua em passo lento e olhar vigilante, como se viesse cobrar a taxa da máfia ao comércio local". É um fenómeno, esse Breno.

1:47 da tarde  
Anonymous R. said...

O Breno é um bocado luzidio demais...

10:09 da tarde  
Anonymous and said...

O moço da Sic é namorada da Nayma, daí surgir tanto por essas bandas.

12:48 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home